Conheça a caverna onde São Pedro teria celebrado Missas

Clique no Botão do Whatsapp e compartilhe com 5 Pessoas

O capítulo 11 do livro Atos dos Apóstolos diz que Antióquia – atual Antáquia, na Turquia – foi a cidade em que, pela primeira vez, os discípulos de Jesus foram chamados de “cristãos”. A tradição lançou Pedro como fundador da Igreja de Antióquia, segundo narra o livro. A narrativa fala não só da chegada de Pedro e Barnabé à cidade, mas também sobre as pregações.

Essa mesma tradição também assegura que foi na Knisset Mar Semaan Kefa (Gruta de São Pedro) que Pedro celebrava a Eucaristia para a sua comunidade. Ou seja, esta pequena caverna pode ser o primeiro lugar de veneração da antiga Igreja de Antióquia.

Localizada em uma das ladeiras do Monte Starius, a caverna tem profundidade de apenas 13 metros e altura de sete. As partes mais antigas da estrutura que vemos hoje, construída ao redor da caverna original escavada na montanha, são dos séculos IV e V e incluem uma série de mosaicos e afrescos conservados à direita do altar.

Séculos atrás, uma série de pequenos aquedutos fornecia água (considerada milagrosa) das fontes até a região onde eram celebrados os batizados. Entretanto terremotos recentes deixaram os canais inutilizados.

Leia também:
25 coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba
O segredo do grau de inclinação da cabeça de Nossa Senhora de Guadalupe

Quando as Cruzadas tomaram Antióquia, em 1098, adicionou-se uma nova fachada à caverna, que foi reconstruída oito séculos depois por frades capuchinhos, seguindo ordens do papa Pio IX.

Hoje em dia, a caverna virou um museu, embora sejam celebradas algumas cerimônias religiosas no local, com prévia autorização. Uma delas é a festa do padroeiro de Antióquia, São Pedro, celebrada no dia 21 de fevereiro.

Via Aleteia
Clique no Botão do Whatsapp e compartilhe com 5 Pessoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.