É pecado ficar triste?

Clique no Botão do Whatsapp e compartilhe com 5 Pessoas

Santo Tomás de Aquino nos exorta que existe uma tristeza boa, e uma tristeza má. Ou seja, o discernimento se é ou não pecado, depende da natureza que levou o consentimento da tristeza. A tristeza apresenta-se como BOA na seguinte situação:

“A tristeza tem utilidade, se é por causa de um mal a EVITAR. (…)”

Santo Tomás de Aquino

Ou seja, a tristeza é boa quando nos conduz a fuga do pecado, como por exemplo, quando fazemos algo que nos distancia de Deus, algo contra o sumo bem, que gera em nossa alma a contrição, fazendo com que voltemos o nosso olhar a Deus, com arrependimento e repúdio pelo mal cometido. O apóstolo Paulo nos esclarece:

“Alegro-me não de que vocês estejam tristes, mas de que vossa tristeza vos levou à PENITÊNCIA”.

2 Cor 7, 9

A tristeza apresenta caráter ruim, de doença espiritual, quando ela faz com que detestemos o BEM, vejo o que nos exorta Santo Tomás de Aquino:

“[…] a tristeza pelo bem procede de uma razão e vontade perversa, que DETESTAM o bem”

Santo Tomás de Aquino

Chamamos essa tristeza má de doença espiritual. Sabendo que “A doença espiritual, ou pecado capital, é a tendência que provém do pecado e conduz ao pecado” (Padre Paulo Ricardo). Nota-se, que o PECADO DA TRISTEZA, apresenta sua essência não na paixão sentida pela alma, mas no consentimento, na vontade e razão contrárias ao bem.

Referências

  1. Suma Teológica
  2. Bíblia
  3. https://padrepauloricardo.org/aulas/o-pecado-da-tristeza
Clique no Botão do Whatsapp e compartilhe com 5 Pessoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.