Por que rezamos a missa de sétimo dia?

Clique no Botão do Whatsapp e compartilhe com 5 Pessoas

Desde o início a Igreja reza pelas almas daqueles que partiram. Tal fato está baseado na fé católica do purgatório. Sabemos que no céu não entra nenhuma mancha do pecado, veja o que nos exorta o Catecismo da Igreja Católica:

  1. Os que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não estão completamente purificados, embora tenham garantida sua salvação eterna, passam, após sua morte, por uma purificação, a fim de obter a santidade necessária para entrar na alegria do Céu. 

Dessa forma, sabemos que a grande maioria dos que morrem, não vão diretamente para o céu. Por isso são rezadas missas, a fim de ajudar as almas que se encontram no purgatório, para que alcancem o descanso eterno.

Antigamente eram rezadas as missas de 3º e 7º dia (além do 30º dia e do aniversario de morte). A missa do 3º dia rememorava os três dias em que Jesus permaneceu sepultado, reavivando a esperança da ressurreição na vida eterna. A de 7º dia faz alusão à criação, em que Jesus descansou no 7º dia, e assim reavivamos a esperança do descanso eterno para aquela alma. 

Agora voltamos ao sepulcro no sétimo dia, que é símbolo do repouso futuro.”

Santo Ambrósio de Milão

No Brasil, tal prática é ainda mais comum. Devido ao clima que exige que os corpos sejam sepultados rapidamente, em muitas situações é impossível juntar todos os amigos e familiares num intervalo de tempo tão curto. Assim, sete dias após o sepultamento, é celebrada a missa, em favor daquela alma.

Que a missa de sétimo dia, continue sendo disseminada e cultivada pelos fieis da Igreja Católica, e seu sentido esteja cada vez mais enraizado em nossos corações, o sentido do descanso eterno ao lado do Pai.

Referências

  1. Catecismo da Igreja Católica
  2. https://padrepauloricardo.org/episodios/por-que-se-rezam-missas-de-setimo-dia
Clique no Botão do Whatsapp e compartilhe com 5 Pessoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.